Segunda, 17 de Maio de 2021 13:04
61998647854
Política Ministério

Mais um ministro deve cair e futuro da Saúde movimenta a política nacional

Quem será o próximo ministro da Saúde? Essa resposta deve agitar Brasília nesta semana

14/03/2021 22h48 Atualizada há 2 meses
Por: Redação Fonte: Redação/Congresso em Foco
Jair Bolsonaro e Pazuello
Jair Bolsonaro e Pazuello

O general Eduardo Pazuello deve sair do Ministério da Saúde nos próximos dias. O Congresso em Foco falou com um assessor palaciano, que admite que a saída dele do governo pode acontecer em prol de uma unidade com o Poder Legislativo.

O militar tem sido bastante criticado por conta da gestão da crise da covid-19, com a demora na liberação de vacinas e na falta de uma coordenação nacional de medidas de isolamento social. Há uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pendente de instalação no Congresso que tem o objetivo de apurar a omissão do ministro no tratamento da pandemia.

Um integrante do PP ouvido pelo Congresso em Foco avalia que Pazuello se esforçou, mas o resultado é que deixou o país em um caos. Parte do PP quer que o próximo ministro da Saúde seja um médico de renome nacional. Ganhou força neste domingo (15) o nome de Ludhmila Hajjar, cardiologista que atua em São Paulo (SP) e era do Hospital Sírio Libanês. Ela viajou para Brasília e se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro nesta tarde.

Ela foi médica de diversos políticos, como o ministro do Supremo Tribunal Federal  (STF) Dias Toffoli e o ex-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro.

O nome da médica também já apareceu em bolsas de apostas no ano passado, quando Luiz Henrique Mandetta  e Nelson Teich saíram do Ministério da Saúde. Ludhmila é de Goiás e também já foi cotada para ser secretária de Saúde do governador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que é próximo de Bolsonaro.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), tem dito publicamente que Pazuello deve permanecer no cargo. Barros já foi ministro da Saúde durante o governo de Michel Temer (MDB). O Congresso em Foco ouviu relatos de que a indicação de Luizinho não agradaria o paranaense. O líder do governo também já foi um dos apontados para assumir a Saúde no lugar de Pazuello, o que ele nega.

Ricardo Barros, nome forte da política nacional

Luizinho foi secretário de Saúde do Rio de Janeiro de 2016 a 2018, durante a gestão do governador Luiz Fernando Pezão (MDB). O então secretário foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), no âmbito da Lava Jato, por constrangimento ilegal.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (18/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (19/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias