Sexta, 28 de Janeiro de 2022 12:46
61998647854
Política Eleições 2022

Sérgio Moro tenta ser presidente e planejamento de campanha parece ser para ricos

Com mega produção de comunicação, agenda do ex-juiz deve estar custando uma fortuna. Moro não responde os contatos do DF Informa.

11/01/2022 22h48 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Redação
Postagens do ex-juiz e sonhador, Sérgio Moro, tem linguagem bem diferente do judiciário
Postagens do ex-juiz e sonhador, Sérgio Moro, tem linguagem bem diferente do judiciário

O espetaculismo do ex-juiz Sérgio Moro impressiona. Em sua caminhada rumo a campanha eleitoral, Moro deixou de lado a intelectualidade para ser um "homem comum do povo" e suas redes sociais estampam produções de alto nível que, no mercado top da comunicação, não deve custar barato mensalmente.

Sérgio Moro quer ser presidente da República e tirar do trono seu, atual desafeto, Jair Bolsonaro. Depois de longos meses de amor político, uma briga que parece regada a muita infidelidade por parte de um dos dois e que terminou em separação da pior espécie, ao estilo daquelas de adolescente.

O que o eleitor "intelectualmente formado em importantes berços políticos" ainda não fez foi as contas de quanto deve estar custando essa caminhada de Sérgio Moro pelos quatro cantos do Brasil. EM uma viagem que fez a Paraíba, há mais ou menos três dias, ele escreveu em uma rede social: "Alguns momentos da minha viagem à Paraíba. Obrigado pela acolhida, volto em breve."

A produção de comunicação visual dessa viagem de Moro ao Estado nordestino foi de primeiro mundo, com vídeo produzido e bem editado, ao estilo de viagem presidencial de um líder norte-americano ao humilde país tropical chamado Brasil.

Moro tem produção profissional e investe em sua imagem, cujo apenas uma rede social, o Instagram, já acumula mais de 2,5 milhões de seguidores, quanto seu principal adversário, Jair Bolsonaro, tem mais de 19 milhões. Uma diferença em tanto se comparado a outro fator: Bolsonaro tem a máquina nas mãos e praticamente parte dos filhos vivendo de dinheiro público, pois são deputado, senador e vereador. Além de receberem salário, contam com vários funcionários que parece ficar o dia todo nas redes sociais polemizando.

Na foto acima, Moro está sorridente e bem diferente das audiências de embates com políticos durante seu expediente na magistratura.

Veja o vídeo produzido pela assessoria de Sérgio Moro na chegada a Paraíba: https://www.instagram.com/p/CYd9fNjFVCy/. O vídeo tinha apenas 129mil visualizações, muito pouco se comparado as postagens do presidente Jair Bolsonaro.

Sérgio Moro até que discursa bem, mas enquanto seus adversários, na verdade possíveis adversários nas eleições deste ano, andam suado, comendo pastel de feira, tomando garapa e café em copo americano, o ex-juiz parece nem suar e muito menos bater circular - o verdadeiro andar de buzão. 

Ao eleitor, resta esperar as definições políticas para ver de fato quem será candidato a presidente do Brasil, mas que todos estão com uma enorme dúvida, isso sim: onde está Mandetta, o super ministro da Saúde que praticamente desapareceu do mapa político do país.

Em grupos de WhatsApp, especulações ditam que Sérgio Moro teria convidado Mandetta para ser candidato a vice quando o período da janela partidária abrir, mas o DF Informa tentou várias vezes entrevistar o ex-juiz, que até o momento segue sem responder as nossas comunicações.

Se o ex-juiz já não atende a pequena imprensa, imagina eleito. E para concluir, cabe a Moro avaliar que ele está ficando para trás, pois pelo visto não anda de motocicleta. E uma pergunta que fica no ar: quem está pagando essa conta das viagens de Sérgio Moro com essas produções caríssimas, seria o dinheiro do fundo partidário ou recursos próprios? Infelizmente o DF Informa não sabe a resposta, pois o ex-juiz não retorna as mensagens.

Mas, porque Sérgio Moro estampa esse planejamento de pré-campanha como se fosse uma agenda de trabalho para ricos - pessoas com alto poder aquisitivo? Será que os organizadores ou estrategistas do seu partido ainda não entenderam que mais da metade do eleitorado brasileiro não está sequer na classe média alta? a resposta ficam por conta dos leitores, já que o jornal não conseguiu contato.

Se a candidatura de Sérgio Moro se manter, o único deputado distrital que pedirá votos para Sérgio Moro será o apaixonado pela enfermagem, Jorge Vianna, do mesmo partido, o Podemos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias