Quinta, 16 de Setembro de 2021 21:20
61998647854
Política Sem controle

Governo do DF precisa de equilíbrio político para resolver o problema da saúde

Com boa vontade e foco nas melhorias para a população, Ibaneis Rocha precisa renovar suas lideranças políticas.

29/08/2021 19h24
Por: Redação Fonte: Equipe de Redação/Queiroz Neto
Governador Ibaneis Rocha deve estar em alerta
Governador Ibaneis Rocha deve estar em alerta

Não é só contratar médicos, comprar medicamentos e construir unidades de saúde. É preciso ter habilidade e eficiência política para mudar a imagem do governo junto a população. A triste realidade do cenário político que se instalou dentro do Governo do Distrito Federal (GDF) está impedindo que as questões da saúde sejam resolvidas.

O GDF trabalha diariamente e quem está dentro da máquina pública percebe os avanços, mas eles não são sentidos dentro da casa das pessoas.  Em praticamente todas as mídias, meios de comunicação, muitas das notícias não são nada boas para o governo e muito menos para a população. A impressão que se dá é que o DF não tem sequer um avanço na área da saúde, o que não é verdade. No celular do cidadão, faltam boas notícias.

Essa sensação de caos na saúde é contribuída por políticos opositores, como o senador Izalci, deputados distritais Chico Vigilante, Leandro Grass, Júlia Lucy e muitos outros. São personalidades políticas que pegam carona no caos e ganham likes nas redes sociais de olho nas eleições de 2022.

O senador Izalci sonha em ser governador do DF há muito tempo e tem partido para o ataque quase que de hora em hora para cima da gestão do GDF, mas esquece de alguns detalhes relacionados a sua trajetória política que podem ser de conhecimento do público a qualquer momento, contribuindo ou não para o seu projeto político. Sua imagem colada ao presidente Jair Bolsonaro, que não contribuiu para a imunização da população contra a Covid-19 pode desgastar seu mandato.

Já os deputados distritais, esses correm contra o tempo, pois a pandemia impediu muitos trabalhos com contato direito a população, mas todos mantiveram sua atividade pela Internet, mesmo sendo polêmico ou não. A reeleição é o sonho dos distritais que enfrentarão a fúria da população que passou a pandemia cobrando atitude e resultado de projetos de leis. Conta-se nos dedos quem foram os deputados que realmente atuaram com projetos realistas. Os empreendedores que o digam!

Nas redes sociais, a força política do GDF segue nos meios de comunicação onde o governo é cliente, com veiculação de publicidade e nos canais ligados às administrações regionais, o que é óbvio que deve e precisam ter notícias positivas.

Mas porque a população não percebe as melhorias na saúde? porque a sustentação política do GDF ainda gatinha diante de opositores experientes nos mais variados segmentos: Câmara Legislativa, conselhos de classe, sindicatos, federações, Congresso Nacional, partidos políticos e até mesmo em grupos de estudantes.

O GDF precisa de uma reestruturação de suas lideranças políticas, ou seja, substituir parte dos seus líderes nesses grupos onde é fragilizado e conquistar novas pessoas que sejam estrategistas, gestores profissionais para liderar equipes e oxigenar os cargos políticos onde tem indicados.

Se fizer uma avaliação de produtividade, mais da metade das lideranças que devem dar sustentação política ao GDF, reprovariam em quesitos mínimos.

Se o GDF não acordar a tempo, terá uma despesa enorme para tentar a reeleição do governador Ibaneis Rocha. O GDF já investe pesado em várias frentes políticas, mas os resultados não estão ocorrendo e pode até ser que o governador nem sonhe que isso esteja acontecendo, porque, talvez, as notícias que chegam ao gabinete do Palácio do Buriti devem ser "super positivas", diferente da realidade no dia a dia das regiões do DF.

Com tantos investimentos na saúde, destinação de recursos financeiros para reformar unidades de saúde, previsão de inauguração de novas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), hospitais acumulando recordes de atendimentos, contratação de novos servidores, principalmente da área assistencial e administradores, instituto estratégico de saúde melhorando a gestão, entre outros trabalhos realizados. 

Nem mesmo todas essas conquistas tem conseguido fazer com que o governo tenha sustentação política. Enquanto isso, políticos de carteirinha seguem atacando o Governo minuto a minuto contando com a fragilidade política do time de elite do governador Ibaneis Rocha.

Mas é importante destacar que política também é assim: quando todos pensando que o time está morto e o jogo perdido, eis que vem a estratégia. Pode ser que o GDF tenha algo pronto para começar a fazer, mas do jeito que as coisas estão, pode ser tarde demais.

Mas, dos últimos quatro governos, é visível que a gestão de Ibaneis Rocha é a mais eficiente e a que tem menor casos de corrupção dentro das secretarias. Nos casos de fragilidade da gestão, o GDF corrigiu rápido seus erros e manteve o equilíbrio político e de gestão.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos, mas a sensação que se tem nos bastidores do poder é simples e direta:

"Por que o governador não renova seu time de elite para atuar na política? porque não faz mudanças ao invés de assistir o cenário de tristeza dentro do que não está dando certo?"... São respostas que o tempo dirá, mas o prazo final virá das urnas que logo logo serão ativadas para o uso dos eleitores.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias