Quinta, 16 de Setembro de 2021 22:21
61998647854
Brasil Escândalo a caminho

Eleições classistas no Sul do país podem escancarar “rolo” de sistema de informática

Cadê o software que estava aqui? com milhões gastos, quem esteve envolvido até o pescoço no passado quer pagar de ético e útil a classe profissional.

08/08/2021 11h34 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: Redação
Dinheiro de profissionais pode ter ido para o ralo
Dinheiro de profissionais pode ter ido para o ralo

O que era para ser uma solução tecnológica que melhorasse a gestão de entidades de classe e, consequentemente, beneficiasse milhares de profissionais, pode ter se tornado um verdadeiro “elefante branco” e prejuízos milionários aos cofres públicos envolvendo não apenas dinheiro, mas uso de mão de obra indevida e à toa, compra de equipamentos para utilização no expediente e outros problemas.

Tudo pode vir a público depois que “empreendedor educador” resolveu percorrer Estado da região Sul para anunciar seu nome para as eleições classistas.

Com apoio de grupo e outros candidatos que ainda não sabem “o que fizeram no verão passado”, o educador pretende concorrer às eleições pregando uma história de trabalho séria e pautada na ética.

Mas o suposto “negócio das arábias” que envolveu milhões de reais e um software que não deu certo até agora pode vir à tona e desencadear uma mega operação para encontrar os culpados que estiveram a frente desse projeto desastrado que, até o momento, só prejudicou  uma classe profissional.

Outro detalhe é que apoiador do “possível candidato classista” tem fortes laços também no setor educacional e seria o “manda-chuva” nos bastidores, andando e transitando em instituições sem se preocupar com os cofres públicos, inclusive com indicações políticas sem avaliação técnica.

O jornal DF Informa está acompanhando esse assunto com base em inúmeras denúncias e provas e estará dando destaque nesse caso que pode se tornar um escândalo iniciado em importante Estado da região do Sul do país.

Ou quem sabe, Estados, ao invés de um só, já que o “software de faz de conta” pode ser se alastrado.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias