Quinta, 16 de Setembro de 2021 21:36
61998647854
Geral Moradia digna

Mais 56 famílias conquistam imóvel com a ajuda do GDF

Codhab e cooperativa vão viabilizar empreendimento com apartamentos de dois quartos na QR 314 de Samambaia, que gera 200 empregos

26/07/2021 16h10
Por: Redação Fonte: Redação
Apoio das cooperativas facilitam a conclusão das obras
Apoio das cooperativas facilitam a conclusão das obras

Samambaia vai ganhar mais 56 unidades habitacionais para pessoas que ocupam a faixa 2 de renda mensal. Localizado na QR 314, o Residencial AhCatetinho & Gontijo tem previsão para ser concluído em outubro de 2022.

O empreendimento vai gerar 200 empregos e chega para ampliar a oferta de moradia digna e reduzir o déficit habitacional no Distrito Federal.

O residencial é mais um fruto de parceria entre a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) e cooperativas. A viabilização do empreendimento está a cargo da Associação Habitacional Vamos Morar no Catetinho (AhCatetinho) e da construtora JC Peres. A Codhab cedeu o terreno com desconto, condição também exigida na venda para os futuros moradores, que vão adquirir apartamentos com preços abaixo do praticado no mercado.

O edifício terá 56 unidades habitacionais, 31 vagas de garagem no subsolo, 25 vagas de garagem no térreo e sete pavimentos compostos com unidades de 46,26m² e 50,65m², com dois quartos, banheiro e cozinha. Ele é destinado a pessoas com renda mensal de R$ 2.600,01 a R$ 4.000,00.

Entre 2019 e 2021, o GDF entregou 388 unidades habitacionais em Samambaia. A previsão para 2022 é de mais 148 unidades. Para o presidente da Codhab, Wellington Luiz, a parceria com cooperativas é essencial para reduzir o déficit habitacional. “Temos investido bastante nesse modelo de empreendimento feito em parceria com cooperativas. Assim, seguimos gerando empregos e garantindo moradia para pessoas que estão esperando há muito tempo. Os empreendimentos feitos em parceria com cooperativas facilitam a conclusão das obras”, explica.

Uma das futuras moradoras do Residencial AhCatetinho & Gontijo é a operadora de monitoramento Kelly Cristiane de Melo Rodrigues, 39 anos. Nem mesmo a espera de 15 anos para dar início ao sonho da casa própria a desanimou.

“Alegria imensa, muita ansiedade para ver tudo prontinho. Feliz em saber que vou realizar o sonho da casa própria. Por enquanto vivo a saga de todos os meses economizar aqui e ali, mas o parcelamento ajuda muito quem tem renda mensal baixa. No final é compensatório porque vou ter meu cantinho”, comemora.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias