Domingo, 21 de Julho de 2024 18:41
61998647854
Geral Meio Ambiente

DF se destaca por economia e sustentabilidade na gestão de resíduos de obras

Solo de escavação, argamassa, concreto e tijolos estão entre os materiais reaproveitados. A cada 100 metros cúbicos de terra ou entulho, a Secretaria de Obras e Infraestrutura economiza cerca de R$ 5,7 mil.

18/06/2024 11h04
Por: Redação Fonte: Redação
DF se destaca por economia e sustentabilidade na gestão de resíduos de obras

As obras do Governo do Distrito Federal (GDF) vêm se destacando pela implementação de práticas sustentáveis e economicamente viáveis. Desde 2021, foi implementada a obrigatoriedade de Planos de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil para todos os projetos da Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF). O documento prevê que os resíduos gerados devem ter destinação adequada e os resultados já podem ser observados.

De acordo com dados divulgados pela pasta, a cada 100 metros cúbicos de terra ou entulho reaproveitados (o equivalente a 100 mil litros), a economia é de aproximadamente R$ 5,7 mil para os cofres públicos, incluindo taxas de descarte e custos de transporte. Esse valor não inclui a economia adicional gerada pela não necessidade de aquisição de novos materiais.

Um exemplo é a construção do Viaduto Engenheiro Luiz Carlos Botelho Ferreira, localizado na Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig). Lá foram escavados aproximadamente 127 mil metros cúbicos de terra. Destes, mais de 70% foram reaproveitados, seja na própria obra, em projetos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), como a terceira saída de Águas Claras, seja em obras de revitalização de parques, como o Burle Marx, gerenciadas pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

Além da terra, cerca de 15 mil metros cúbicos de resíduos de demolição foram gerados durante as obras. Estes resíduos foram divididos em duas categorias principais: pavimento (asfalto), conhecido como “fresado”; e concreto proveniente de calçadas e outras estruturas. O fresado foi reutilizado na recuperação de vias rurais e estacionamentos, enquanto o concreto foi encaminhado para a Unidade de Recebimento de Entulho (Ure), onde foi reciclado para uso em outras obras do governo.

“A adoção dessas práticas pelo GDF demonstra um compromisso com a sustentabilidade e a eficiência econômica, mostrando que é possível realizar grandes obras com responsabilidade ambiental e economia de recursos”, afirma o secretário de Obras e Infraestrutura, Valter Casimiro.

Atualmente, além da Epig, diversas obras em andamento utilizam materiais reaproveitados, incluindo as do Setor de Oficinas Sul (SOF Sul), Estrada Setor Policial Militar (ESPM), Avenida Hélio Prates, Bacia do Túnel de Taguatinga e Sol Nascente. No Túnel Rei Pelé também foi adotada a prática de reaproveitamento.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Brasília - DF

Brasília - Distrito Federal

Sobre o município
Notícias da Capital do Brasil - Brasília (DF).
Brasília, DF
Atualizado às 16h02
24°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 25°

23° Sensação
4.63 km/h Vento
33% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (22/07)

Mín. 13° Máx. 24°

Tempo limpo
Amanhã (23/07)

Mín. 14° Máx. 25°

Tempo limpo
Ele1 - Criar site de notícias