Domingo, 21 de Julho de 2024 19:24
61998647854
Internacional Talentos

Brasil conquista cinco prêmios na maior feira de ciências e engenharia do mundo

28 estudantes de ensino médio e técnico participaram da Regeneron ISEF, em Los Angeles (EUA).

19/05/2024 15h58
Por: Redação Fonte: Redação
Brasil conquista cinco prêmios na maior feira de ciências e engenharia do mundo

28 estudantes de ensino médio e técnico participaram da Regeneron ISEF, em Los Angeles (EUA). Gabrielle de Oliveira Rodrigues, de Maranguape (CE), foi destaque, conquistando o 2º lugar na categoria Plant Sciences ao desenvolver um conservante natural para os tomates, que preserva o fruto durante um período de 21 a 27 dias.

Estudantes brasileiros conquistaram cinco premiações na principal feira de ciências e engenharia do mundo – a Regeneron International Science and Engineering Fair (ISEF) – que terminou nesta sexta-feira (17/5) em Los Angeles (EUA). O evento reuniu mais de 1.600 estudantes de cerca de 60 países para competir por bolsas de estudo, estágios, viagens de campo e um total de US$ 9 milhões em premiações.

A delegação brasileira foi composta por 28 estudantes de ensino médio e técnico, de várias regiões do país. 16 deles foram selecionados pela Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), de São Paulo, patrocinada pela Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil e organizada pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Os demais, pela Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), de Novo Hamburgo (RS).

A premiação foi dividida em duas modalidades: Grand Awards Ceremony (prêmios de primeiro a quarto lugar, entregues pela organização da feira) e Special Awards Ceremony (prêmios concedidos pelas mais de 45 instituições de ensino e pesquisa parceiras).

Na Grand Awards Ceremony, o Brasil conquistou o segundo lugar na categoria Plant Sciences. Selecionada pela FEBRACE, a premiada, recebendo US$ 2 mil, foi Gabrielle de Oliveira Rodrigues, da Escola de Ensino Médio Luiz Girão, em Maranguape (CE). Ela desenvolveu, no projeto RCMC - revestimento comestível à base de mandacaru e carnaúba: uma nova alternativa como conservante de frutos, um conservante natural, especificamente para os tomates — cujas perdas são elevadas ao longo da cadeia produtiva. Feito a partir do mandacaru e da carnaúba, o conservante é capaz de preservar o fruto durante um período de 21 a 27 dias, enquanto outros encontrados no mercado, majoritariamente sintéticos, preservam de 12 a 18 dias, e os frutos sem conservantes se deterioram entre o sexto e o 12º dia.

Na Special Awards Ceremony, Carolina de Araujo Pereira da Silva, também selecionada pela FEBRACE, recebeu US$ 5 mil com o primeiro prêmio do Drug, Chemical & Associated Association. E US$ 1,5 mil com o terceiro lugar no prêmio da Mary Kay Inc. A estudante do Instituto Federal do Rio de Janeiro, campus Rio de Janeiro, desenvolveu o projeto Dinâmica de expressão de transportadores de metais como marcadores de malignidade e alvos terapêuticos no câncer, que identificou, in vitro, as proteínas transportadoras que levam o manganês a se inserir nos tumores do câncer e, portanto, podem servir como alvo para estudos futuros que visam encontrar terapias para a doença. Esse trabalho dá continuidade à linha de pesquisa coordenada pela professora Mariana Paranhos Stelling, que já havia identificado, em camundongos, que o acúmulo do metal manganês, adquirido via alimentação, contribui para a malignidade do câncer.

Nessa mesma cerimônia, Alana Carolina da Costa França, Caio Nunes Santana e Emily Kanashiro da Hora, estudantes do Instituto Federal da Bahia, campus Camaçari, também selecionados pela FEBRACE, receberam uma menção honrosa da American Chemical Society e US$ 100,00 com o projeto Do cafezinho ao carvão ativado: usando borra de café para tratar efluentes têxteis.

Já Pedro Paulo Milhomem Braga, aluno da Escola Santa Teresinha, em Imperatriz (MA), selecionado pela MOSTRATEC, recebeu o prêmio Non-Trivial Fellowship Scholarship, que o concedeu uma bolsa de participação em programa de formação online para estudantes de ensino médio, no valor de valor U$ 500. Ele apresentou o projeto Análise do biopotencial larvicida do Joá Bravo (Solanum Viarum Dunal) em larvas de mosquitos causadores de doenças tropicais.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Empreender
Sobre Empreender
Tudo sobre o mundo empreendedor
Brasília, DF
Atualizado às 16h02
24°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 25°

23° Sensação
4.63 km/h Vento
33% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (22/07)

Mín. 13° Máx. 24°

Tempo limpo
Amanhã (23/07)

Mín. 14° Máx. 25°

Tempo limpo
Ele1 - Criar site de notícias